ROMANCISTAS MARANHENSES CONTEMPORÂNEOS

     Inicio repetindo o que já foi dito anteriormente, em outra ocasião. Em nossas reuniões na Academia, o confrade Sálvio Dino costumava dizer: “Precisamos de novos romancistas. Já temos muitos poetas.”

     Ainda motivado pelo apelo do saudoso confrade, resolvi fazer um levantamento dos romancistas contemporâneos, que se concentram principalmente em São Luís. Estamos precisando de melhor divulgação das obras desses novos escritores, esquecendo de valorizar o trabalho de cada um. Louvo, mais uma vez, o trabalho desenvolvido pelo suplemento do Jornal Pequeno, Sacada Literária, que tem trazido à baila os nomes e as obras de poetas e artistas em geral.

      Constata-se que uma nova geração está se entregando a essa desafiadora tarefa de produzir romances, alguns até com mais de dois já publicados.  São esses novos romancistas que venho anunciar, correndo o risco de esquecer algum nome. Só pelo fato de terem vencido o desafio de atirarem-se a construir um romance já merecem elogios. Espero que em breve eu acrescente meu nome a essa relação.

     Tomei como ponto de pesquisa a livraria da AMEI, onde se concentra hoje toda a produção literária maranhense. Os romancistas que despontaram nos últimos tempos foram estes: Agostinho Noleto, Inês Maciel, Dorinha Marinho, Chelay Nascimento, Lorena Silva, Antônio Guimarães de Oliveira, Samira Diorama Fonseca, Gisa Nunes, Graça Leite, Maria de Jesus Nascimento, Maria Thereza Azevedo Neves, Eliane Morais Araújo, Emerson Lima Gondim Filho, Prênteci Veloso, Milena Carvalho, Déa Alhadeff, Ebnilson Carvalho, Fernando Reis, Wesley Kampes, João Bosco Barros Rego, Vinícius Bogéa, Benedita Silva Azevedo, Pádua Sousa, Raimundo Araújo, Inaldo Lisboa, José Ribamar Monteiro Filho, Luiz Almeida, Lenita Estrela de Sá, Nonato Reis, Clarissa Carranilo, Giordano Mochel Neto, Afonso Celso Brandão de Sá, Alessandro Santos, R.A. Cirino, Helder Andrade, Sanatiel Pereira, Evandro Júnior, Samira Fonseca, Raimundo Mota, Victor Azulay, Ahtange Ferreira Hytarley, Juliana Duarte, N. Gomes, Webson Oliveira, Maurício Palácio, Stela Medeiros, Tony Araújo, Hélia Lima, Luiz Renato, Dorinha Marinho, José Maria Soares Viana, Eduardo R. Costa, Natália Gomes, Miriam Angelim, José Carlos Araújo, Roberto Salles, Rickley Leandro Marques, Gilmar Pereira Santos e Arlivan Dias.

     Embora fazendo parte de uma geração anterior, registro os romancistas José Sarney, Pedro Braga, Clóvis Sena, Bento Moreira Lima, Agostinho Noleto, Ronaldo Costa Fernandes, José Ribamar Ewerton, Waldemiro Viana, Américo Azevedo e Lucas Baldez.

     É provável que, após esse levantamento, novos romances tenham surgido, pelo que peço desculpas aos autores se foram omitidos aqui.

     Vejo nessa nova geração de romancistas pessoas, em sua maior parte, jovens, que conseguiram vencer a inibição e trouxeram suas histórias ao público, afirmando ousadamente: este é meu romance. Em seu livro O romancista ingênuo e sentimental, Orhan Pamuk diz que foi levando o romance a sério, em sua juventude, é que aprendeu a levar a vida a sério.

     Não consigo reservar tempo suficiente para ler todas essas obras, o que seria bom para contribuir com a crítica literária tão pouco usada hoje. O professor Neres, de vez em quando, presta esse serviço à literatura maranhense. Em conversas com ele, tenho recebido elogios sobre muitos desses autores mencionados.  Já li dois romances de Vinícius Bogéa, que me surpreendeu com sua criatividade e segurança no ato de escrever e desenvolver sua narrativa. Também li, do conterrâneo Nonato Reis, romances tocantes que atingem principalmente a comunidade vianense.

     Espero que os autores aqui citados não parem. Continuem a escrever.

     A plêiade de romancistas que o Maranhão já produziu (Aluísio Azevedo, João Mohana,  Josué Montello, Coelho Neto, Odylo Costa, filho etc), com destaque em todo o Brasil,  deve servir de estímulo para aos novos escritores que optaram por esse gênero tão importante da literatura.

     Por: Lourival Serejo

  • Compartilhar:


Lourival Serejo

O escritor Lourival de Jesus Serejo Sousa nasceu na cidade de Viana, Maranhão. Filho de Nozor Lauro Lopes de Sousa e Isabel Serejo Sousa. Formou-se em Direito, em 1976, especializando-se em Direito Público, pela Faculdade de Direito do Ceará, em 198
Saiba mais

Contatos

  • email
    contato@lourivalserejo.com.br

Endereço

Desembargador Lourival Serejo