Democracia à prova de crise

A crise política instalou-se no Brasil e não tem perspectiva de acabar  tão cedo. O impeachment da presidente resolverá o problema? A cassação da presidente e do seu vice, pelo TSE, resolverá ?

Na História do Brasil, crises das mesmas proporções levaram à renúncia de um presidente e ao suicídio de outro, sem contar com o golpe militar de 1964, que derrubou o presidente João Goulart, a pretexto de impor ordem no país.

Se pararmos para analisar o caos em que se encontra o universo político brasileiro, percebe-se logo a ausência de líderes capazes de impor segurança, confiança e respeito , com autoridade suficiente para por fim à crise.

Excluindo os parlamentares atingidos pelos esguichos de petróleo sujo pela corrupção, sobram poucos, ou quase nenhum, capaz de ser ungido pelo perfil do líder que o momento reclama.

A História nos ensina que nesses momentos é que surgem os líderes. O gênio de Winston Churchill, por exemplo, sobressaiu-se no meio dos escombros da Segunda Guerra. Na expressão de Bertolt Brecht "infeliz é a nação que precisa de heróis". Verdade ou não, neste momento, precisamos de um herói para colocar o Brasil nos caminhos da estabilidade e do desenvolvimento.

O vácuo de liderança está levando este país à deriva, a tal ponto de suscitar esperanças até nos saudosistas do regime militar.

A desorientação do Legislativo e a falta de confiança no Executivo têm assoberbado o Judiciário com problemas políticos que, por rigor, não deveriam chegar às suas portas. Hoje, o Supremo está fazendo o papel de um verdadeiro Poder Moderador.

Para conter o desespero de quem pensa que tudo está perdido, resta lembrar o lado positivo dessa crise: só foi possível sua instalação e permitida sua expansão   graças à democracia em que vivemos. Longe de entender a democracia como calmaria de um mar sem vento,  esse regime político provoca agitação, contestação, zoada, protestos, tudo que a liberdade concede a uma sociedade que atingiu a maturidade da tolerância e da convivência  política e social.

Outro lado positivo dessa crise foi o reconhecimento do poder da Constituição. Todos invocam a Constituição, de um lado e do outro. Significa que o sentimento constitucional está se alargando no Brasil. O respeito por esse caderno dos direitos de cada cidadão é fundamental para a saúde do Estado Democrático de Direito.

Vamos apostar que o resultado dessa crise será elevar o Brasil à grandeza que ele merece.

  • Compartilhar:


Lourival Serejo

O desembargador Lourival de Jesus Serejo Sousa nasceu na cidade de Viana, Maranhão. Filho de Nozor Lauro Lopes de Sousa e Isabel Serejo Sousa. Formou-se em Direito, em 1976, especializando-se em Direito Público, pela Faculdade de Direito do Ceará,
Saiba mais

Contatos

  • email
    contato@lourivalserejo.com.br

Endereço

Desembargador Lourival Serejo